Tudo o que você precisa saber sobre Genebra, na Suíça

A DOIS
ROLAR PARA VER

Reconhecida mundialmente pela qualidade de vida que oferece a seus moradores, a segunda maior cidade da Suíça vem sendo apontada como um dos melhores destinos turísticos do velho continente. Em 2014 e 2015, foi eleita pelo World Travel Awards (WTA), o “Oscar” do setor de turismo, como o melhor lugar da Europa para descansar. Mas o que Genebra tem de tão especial para ter desbancado pesos-pesados como Paris, Londres e Roma na premiação? Descubra agora.

 

Primeiramente, reserve algumas horas para passear tranquilamente pelo Lago Léman e observar um dos principais cartões postais da cidade: o Jet d’eau – um jato d’água de 140 metros de altura. Se quiser curtir ainda mais a vista do lago, faça um passeio de barco com duração de aproximadamente uma hora. Na volta, pare para relaxar na “praia” de Genebra: Bains des Pâquis. Pegue uma das mesas das barracas à beira do lago, peça uma boa bebida e fique lá um bom tempo, admirando os Alpes franceses.

Visite a catedral de São Pedro, uma das mais importantes para protestantes de todo o mundo. Construída no século 12, conserva a cadeira do teólogo João Calvino, um dos grandes nomes da Reforma Protestante. Aproveite a visita para subir na torre e ver Genebra do alto. Quem adora relógios deve dar um pulo no Museu Patek Philippe para conferir de perto as criações mais famosas dos relojoeiros mestres da marca. O local conta até com uma biblioteca dedicada exclusivamente ao mundo da relojoaria.

 

Conheça também o Museu Internacional da Cruz Vermelha, outro ponto turístico famoso da cidade. As exposições multimídia sobre tragédias históricas e os esforços humanitários impulsionados pela organização costumam emocionar os visitantes. Passeie sem pressa pelo centro antigo para admirar as fachadas dos prédios históricos e os charmosos cafés e restaurantes. Relaxe nos belos parques de Genebra. O mais visitado, sem dúvida, é o Jardim Inglês, onde está o célebre Relógio das Flores, feito com aproximadamente 6,5 mil flores e plantas. O Parque dos Bastiões é outra boa pedida. Além de jogar num tabuleiro de xadrez gigante, você pode ver as enormes estátuas dos principais protagonistas da Reforma: João Calvino, Guilherme Farel, Teodoro de Beza e John Knox.

Apaixonados por artes plásticas precisam dedicar uma parte do roteiro para passear pelo distrito de Bains, onde ficam o Museu de Arte Moderna e Contemporânea, o Centro de Arte Contemporânea e inúmeras galerias e bistrôs. Vá também ao famoso mercado de pulgas de Plainpalais. Mesmo que você não se interesse por antiguidades, vale a pena circular por lá só para observar o movimento e a infinidade de produtos à venda. Por último, dê uma esticadinha até Carouge, um pedacinho da Itália, que está bem próximo ao centro. A pequena cidade de ares mediterrâneos, construída no século 18, é uma boa opção para quem busca boa comida e artesanato.

 

Com a FredTour, você pode conhecer cada ponto de Genebra. Marque agora mesmo sua viagem.

Compartilhe
TAGS
#Europa  
#Genebra  
#Suíça  
#viagem  
A DOIS

POSTS RELACIONADOS

Galápagos: um tesouro paradisíaco no Pacífico

O arquipélago de Galápagos, no Equador, é um dos destinos mais incríveis e biodiversos do mundo. ...

Il Falconiere - tranquilidade e descanso sob o sol da Toscana

Imagine: sol, dias claros e natureza exuberante regados a muito conforto, luxo e atenção. Agora, is...

Moscou como você nunca viu antes

Existe um famoso provérbio russo que diz o seguinte: “grandes viagens para grandes navios”. Fazend...