Zinfandel, a história da uva californiana

GUIA DE VIAGEM
ROLAR PARA VER

A uva tinta Zinfandel é uma das mais populares nas regiões de Sonoma e Napa, na Califórnia e tem uma história bastante e interessante e cheia de reviravoltas. Embora seja consenso que a famosa uva americana tenha sido trazida para a América pelos europeus no século 19, há diversas lenda sobre sua origem.

A história da uva

Apesar das lendas, geneticamente, já foi comprovado que a Zinfandel é equivalente à tradicional uva italiana Primitivo que, por sua vez, é bastante próxima à uva Crljenak Kastelanski da Croácia. Contudo, o nome Zinfandel, provavelmente, é de origem austríaca.

A uva praticamente desapareceu durante a Lei Seca, mas sobreviveu também à duas Guerras Mundiais e retomou sua popularidade nos anos 70. Hoje conhecida como “a jóia Californiana” e é produzida em abundância na região, cerca de 11% dos vinhedos. Seu vinho também é produzido, em menor escala, na Austrália, México e África do Sul.

 

Harmonização

Os vinhos tintos da uva Zinfandel são bastante versáteis e, por isso, harmonizam com diferentes pratos. A versão original tinta casa com carnes preparadas de diferentes formas. Encorpado e macio, com toque doce e bom equilíbrio entre acidez e álcool, ele acompanha bem filet mignon e queijos amarelos.

Já suas versões “branca” ou rosada pode ser apreciada com pratos asiáticos, frango à churrasco, culinária cajun e frutos do mar.

Quer conhecer a região de vinhedos da Califórnia para experimentar esse e outros vinhos? Entre em contato com um de nossos agentes de viagem: (31) 3313-1788.

Compartilhe
TAGS
#Califórnia  
#Estados Unidos  
#vinhedo  
GUIA DE VIAGEM

POSTS RELACIONADOS

Tendências de 2019 para viagens de luxo

Quais são as novas tendências no mundo das viagens de luxo? Para onde os viajantes mais desejam ir,...

3 experiências incríveis para viver o Dia dos Muertos

31 de outubro é Halloween, mas marca o início...

As obras de Gaudí no coração da Catalunha

(Imagem de capa do post – Parc Guell)

 

Conhecida por ser a “cabeça e a lareira da Catalunha”,