Paris fora do óbvio: 4 locais que você precisa conhecer

DESCOBERTAS
ROLAR PARA VER

Se você é um dos 30 milhões de turistas que visita a capital francesa anualmente, então provavelmente concorda que “Paris est magique”. Mas enquanto o Museu do Louvre e a Champs Elysée permanecem lotados de janeiro a dezembro, muito da cidade luz é mantido na escuridão para a gigantesca maioria dos turistas – e até mesmo para alguns franceses.

 

Na próxima vez que visitar a cidade, que tal fugir do óbvio? Continue com a gente descubra 4 locais que você precisa conhecer em Paris.

 

 

1. Sainte-Chapelle

 

A Sainte-Chapelle (ilustrada na capa) é uma das melhores representações já construídas do estilo arquitetônico gótico. A catedral foi erguida no dia 26 de abril de 1248 na Ile de la Cité, uma pequena ilha no Rio Sena, bem no coração de Paris.

 

A edificação fazia parte do Palais de la Cité, o palácio-residência dos reis franceses até o século XIV. Após ter sido danificada durante a Revolução Francesa, a Sainte-Chapelle foi restaurada no século XIX, sendo um dos poucos prédios do conjunto arquitetônico a sobreviver ao longo dos séculos.

 

Desde então a catedral passou a abrigar uma série de relíquias históricas da Igreja Católica, como a Coroa de Espinhos de Jesus Cristo, adquirida pelo rei Luis XIV. Hoje a Sainte-Chapelle funciona como um museu perene, permanecendo aberta todos os dias da semana para você possa conhecer e se admirar com a capacidade tremenda dos arquitetos franceses, que sempre figuraram entre os mais habilidosos do mundo, a exemplo de Jean Nouvel e Gustave Eiffel.

 

 

2. Parc des Buttes Chaumont

No topo de uma ilha rodeada por um lago artificial encontramos o Temple de la Sibylle, o highlight do Parc des Buttes Chaumont.

 

Com quase 25 hectares, o Parc des Buttes Chaumont é um dos cinco maiores parques de Paris, uma das cidades mais arborizadas do mundo e a capital mais verde da Europa. O parque é relativamente próximo a Sainte-Chapelle, estando na na margem direita do Rio Sena, na décima-nona arrondissement (distrito administrativo) de Paris.

 

O ponto alto (literalmente) do Parc Buttes Chaumont é a Île de Belvedere, uma ilha formada a partir de uma antiga pedreira de gesso, que foi rodeada por um lago artificial. No topo da ilha, há 50 metros da água, encontramos o Temple de la Sibylle, idealizado pelo então arquiteto de Paris, o francês Gabriel Davioud, que se inspirou em um templo romano histórico, o Templo de Vesta.

 

Você encontra ainda grutas, trilhas e muito mais no Buttes Chaumont: é o lugar perfeito para um encontro romântico, um piquenique, soltar pipa, jogar frisbee com os cachorros, fazer uma caminhadas ou apenas admirar as muitas belezas lá presentes. Respirar um ar puro, aproveitar o e entrar em contato com a natureza nunca é demais, não é mesmo?

 

 

3. Marais

 

Lojas vintages, boutiques de alta moda, joalherias, perfumarias e galerias de arte e antiguidades: o Marais é um bairro histórico de Paris para quem busca por mercadorias de excelência, quase sempre feitas de forma artesanal e com certas expertises que os franceses dominam há séculos.

 

A Place des Vosges é o local no Marais para encontrar antiguidades e obras de arte de excelência. A princípio foi nomeada Place Royale pelo Rei Henri IV, sendo o primeiro programa de planejamento urbana da história da Europa. Em sua inauguração, em 1612, foi celebrado o casamento de Louis XIII com a princesa Anne da Áustria, sendo portanto um bairro reservado apenas à mais alta nobreza da França.

 

Mas se o que busca são boutiques francesas da mais alta qualidade, então a Merci é o lugar para você. A Merci é uma loja-conceito que figura entre as mais badaladas de Paris, fornecendo artigos de alta moda para homens e mulheres, acessórios, decoração para casa e muito mais.

 

Após bater perna pelas ruas e vielas de Marais, um excelente lugar para um café da tarde é o Mariage Frères e sua sala de chá, na Rue du Bourg-Tibourg. Além de cerâmicas belíssimas, o Mariage dispõe de inúmeras delícias gourmet, como chocolates e outras guloseimas francesas, e é uma excelente opção para fazer novas amizades.

 

 

4. Inka (no IK Paris)

Cores vivas e um excelente atendimento fazem você se sentir em casa no restaurante Inka, do IK Paris.

 

 

Fenômeno global, a culinária peruana dominou também as cozinhas da capital francesa, que sempre foi considerada por muitos um dos apogeus da gastronomia mundial. E indubitavelmente, o pioneiro dessa moda em Paris foi o Inka, o restaurante do hotel 1K Paris.

 

O menu do Inka faz jus à rica história da culinária do Peru. Eclético, o chef da casa modernizou algumas das suas receitas, tornando os pratos mais palatáveis ao consumidor global. Seu grande trunfo é o excelente ceviche, um dos pratos-base da culinária do pequeno país sul-americano, e que na casa é servido com uma série de texturas e sabores altamente refinados.

 

Ademais, o Inka oferece menu para brunch, almoço e jantar, sempre acompanhado de uma carta de vinhos e drinks bastante vasta. Além do empratamento muito bem realizado, o ambiente colorido e decorado com artefatos incas faz o cidadão latino-americano se sentir em casa.

 

E após um dia cheio de atividades, basta subir para o seu quarto no 1K Paris, uma das melhores estadias da cidade, e recarregar as suas energias para o dia seguinte: afinal. Paris é cheia de surpresas para aqueles atentos às suas muitas maravilhas.

 

Agora que você já conhece um pouco mais do que a cidade luz tem a oferecer, que tal dar uma passadinha por lá? Entre em contato com a gente e conheça Paris como você nunca viu antes. #VivaOExtraordinario

Compartilhe
TAGS
#Europa  
#França  
#Inka (no IK Paris)  
#Marais  
#Parc des Buttes Chaumont  
#Paris  
#Sainte-Chapelle  
DESCOBERTAS

POSTS RELACIONADOS

3 galerias de arte em Chicago para você se inspirar

Energética, criativa, pulsante: nas palavras do grande escritor Mark Twain, “Chicago é novidade, pois ela nunca é a Chic...

3 destinos incríveis para embelezar seu Instagram

Se você está minimamente antenado nas redes com certeza deve ter um perfil no Instagram, plataforma voltada para o compartilhamento...

O calor de Copenhagen

Quando pensamos em Dinamarca, é comum surgirem imagens mentais de vikings, chocolates deliciosos e muita, m...